Viagem

#Disney Parks - Magic Band: a pulseira mágica dos parques da Disney

Por Priscilla Perlatti

Novidade traz muitas facilidades para quem está hospedado em um dos resorts do Disney World

#Disney Parks - Magic Band: a pulseira mágica dos parques da Disney

Imagine ir para os parques da Disney sem bolsa ou mochila. Imagina poder levar apenas seu smart phone, sem ter que carregar carteira, chaves, ingressos tampouco cartões. Imagine poder garantir vários fast passes (uma espécie de passe fura fila das atrações) de uma vez só, sem ter que cruzar os parques para retirá-los em cada ponto de distribuição.

Imaginou?

Então, o pessoal da Disney também já tinha imaginado tudo isso há alguns anos e desde setembro de 2013 estão testando um apetrecho que parece ter saído de um roteiro de ficção científica para abrir as portas e catracas mais cobiçadas do reino mágico: a Magic Band.

Trata-se de uma pulseira emborrachada que vem com um chip interno com capacidade para armazenar todos os dados da reserva do visitante. Até o final do ano estará disponível para todas as pessoas que estiverem hospedadas em um dos resorts da Disney, trazendo inúmeras facilidades durante a visita aos parques. Ela serve como chave do quarto, ingresso, dá acesso ao sistema de Fast Pass+, cartão do Photo Pass (serviço de fotos dentro dos parques) e também uma opção para o pagamento das despesas feitas dentro da Disney.

No último mês de outubro eu fui com a minha família para Orlando participar da corrida do 10 Miler Weekend Tower of Terror e pudemos experimentar essa novidade tecnológica.

Antes de chegar

Assim que soube que a Magic Band já estaria disponível para testes durante o período da nossa visita, procurei saber como poderia fazer parte dessa experiência. Foi uma grande sorte que o hotel em que ficamos hospedados, o Pop Century, era não só um dos host resorts da corrida como também um dos selecionados para que os hóspedes recebessem a pulseira.  

Confirmada essa informação, registrei eu e meus companheiros de viagem - marido e filhas - no site do My Disney Experience (aplicativo que permite um planejamento completo dos dias de férias na Disney), linkando o número da minha reserva aos meus dados já cadastrados.

Como eu tinha comprado os ingressos para os parques separadamente, também tive que inserir seu número de série para que toda a informação referente aos nossos dias por lá ficasse agrupada sob um único nome.

Depois da parte burocrática, veio a hora mais legal: personalizar as Magic Bands! São sete cores diferentes e você ainda pode escolher se quer que seu nome venha gravado no verso da pulseira. Mas para isso é preciso fazer esse pedido com no mínimo uns 30 dias antes de sua chegada. Quem não fez o pedido com antecedência não é prejudicado em nada. Recebe um exemplar cinza que funciona lindamente igual às coloridas.

Enquanto você faz a contagem regressiva para suas férias, sugiro baixar o aplicativo My Disney Experience e ir se familiarizando com as funções e opções. Para os mais obsessivos com organização de viagens (eu!eu!) já dá para fazer a reserva dos horários e atrações dos Fast Passes+ com toda a antecedência.

Na chegada

Nunca fiquei tão ansiosa por um check in! Senti meus olhos brilharem quando encontraram meu sobrenome impresso junto à caixinha branca que trazia escrita com letras maiúsculas: INCREDIBLE! - Incrível! Isso era nada mais, nada menos do que a minha expectativa.

Respondi “não” quando o funcionário do hotel quis saber se eu ia autorizar as pulseiras das minhas filhas para que funcionassem como cartões para as compras. Essa é uma pergunta padrão, já que a grande maioria dos pais opta mesmo por não liberar a gastança aos filhos pequenos, como me explicou o cast member.

Estreia

No verso da pulseira tem algumas indicações básicas de uso, explicando que, quando utilizada como ingresso, ela se torna intransferível e deve ser usada pela mesma pessoa todos os dias. Então nada de das umas voltinhas com a sua e depois querer trocar com a amiga ou o filho. No momento de estrear a Magic Band, um funcionário colhe a digital do visitante e linka com sua pulseira mágica através dos modernosos leitores dourados instalados nas entradas, onde até há pouquísismo tempo ficavam as já obsoletas catracas.  

Um jeito de saber qual pulseira é de quem é pelas cores ou pelo nome gravado onde está o chip. Se não tiver dado tempo de personalizar, meu conselho é: organize-se para não embaralhar os pertences da turma!

Se a Magic Band ficar muito larga no pulso das crianças, é possível destacar a parte cinza escuro e ficar só com uma tira menor. Se você olhar na parte interna vai achar a instrução de como fazer isso em português bem claro: retire para tamanho menor.

Usando

E não é que funciona mesmo!?

“This is so cool!” Não contive a emoção e tive que dividir minha empolgação com a senhorinha da entrada do Fast Pass da Thunder Mountain Railroad ao usar pela primeira vez minha Magic Band. “Yeah, this is pretty neat!” - ela me respondeu sorrindo.

Como em um passe de mágica, você encosta o símbolo do Mickey gravado na pulseira em uma esfera brilhante que com o mesmo desenho famoso. Dois segundos de contato orelha com orelha produz luzes verdes e… BUM! Faz-se a mágica, compras são pagas, portas se abrem e seguimos adiante. Quem está usando o dining plan também pode ir descontando os créditos através das máquinas que fazem a leitura do chip da pulseira.

Fast Pass+

Sem dúvida a melhor coisa que a banda revolucionária trouxe para a experiência dos parques: poder programar com antecedência quando ir nas atrações mas concorridas pegando o mínimo de fila.

É possível marcar até três Fast Passes+ por dia. Para fazer essa seleção é preciso baixar o app My Disney Experience (ele é como se fosse a sala de controle de suas férias) e por lá reservar as atrações e horários disponíveis. É possível mudar de ideia durante o dia e reprogramar todo o itinerário, mas quanto mais para o final do dia, mais escassos são as opções. Se quiser mais fast passes, tem que pegar pelo sistema tradicional de distribuição em cada atração.

Só cuide para que os horários agendados não fiquem muito apertados e a família vire escrava dos ponteiros atropelando os planos de um dia divertido juntos. Aconteceu da gente marcar duas atrações muito perto e elas serem de lados opostos parque. Daí perde a magia, né?

E o que mais?

A experiência personalizada também ganha acessórios idem: enfeites e capinhas para as pulseiras estão à venda em diversos cantinhos preparados com toda a sorte de padrões e personagens. Não curto muito esses penduricalhos, mas me segurei para não arrematar a camiseta que tinha estampada no peito I´M WITH THE BAND (na tradução livre: eu estou com a banda, e nesse caso a banda pode significar tanto a Magic Band quanto uma banda de música, em uma alusão a uma frase muito dita por quem quer ficar nos bastidores de um show, por exemplo).

Eu, que adoro uma novidade, voltei encantada pela pulseira e a comodidade que proporciona. Todo esse tempo de uso intenso da minha Magic Band me mostrou que essa pulseira te presenteia com um brinde a mais: a marca do sol no pulso de quem brincou muito em dias ensolarados. :-)

Para saber mais, acesse o site do Disney Parks (em inglês).

comentarios