Educação e Desenvolvimento

Autonomia para brincar

Por Marina Breithaupt

Brincar é coisa séria, através dessa atividade as crianças se desenvolvem e aprendem sobre o mundo

Autonomia para brincar

Só quando nos tornamos adultos é que percebemos que brincar é coisa séria. Essa atividade aparentemente sem função, apenas recreativa e para passar o tempo, na verdade diz muito sobre as fases de crescimento dos pequenos.

Para que esse momento tenha ainda mais qualidade podemos ser os mediadores, mas sempre tomando alguns cuidados para que a autonomia deles seja totalmente preservada.

Eles estão no controle, porém, nós devemos ficar ao lado para auxiliá-los.

Algumas crianças não requisitam os pais para o momento das brincadeiras, apenas sentam e passam horas entre seus brinquedos. Babi era assim, raramente me chamava para sentar com ela. Theo já requisitava nossa presença com mais frequência, e eu sempre gostei muito de me dedicar a esse momento com eles.

Seja na escola ou em casa, as brincadeiras são muito importantes, principalmente na primeira infância, para o desenvolvimento da criatividade. Portanto, devemos prestar atenção para que tenha a qualidade que merece!

Espaços ideais, brinquedos e objetos que estimulem o lado lúdico e assim possibilitem o desenvolvimento criativo são fundamentais, bem como o tempo e a mediação.

Noto que quando não estou por perto Mel logo se desinteressa de um brinquedo ou objeto, mas quando estou presente na brincadeira tudo flui de forma mais eficaz, pois vou propondo algumas atividades e ela segue,

Não sou especialista no assunto, no entanto, como mãe de três já pude observar muitas coisas. Algumas crianças necessitam da presença de um mediador para esse início do desenvolvimento e a nossa dedicação nesse momento é fundamental.

Estar ao lado para orientar e entrar na brincadeira, deixando as crianças livres para imaginarem e se divertirem enquanto aprendem.

Brincando eles descobrem o mundo a sua volta, descobrem quais papéis existem, quem eles querem ser. São brincadeiras a princípio até sem sentido para nós, mas importantíssimas para o crescimento deles.

Brincar é mesmo uma coisa muito séria!

Um beijo,

(Imagem: Shutterstock)